Ubuntu Para Iniciantes

CORES NO TERMINAL DE COMANDO DO UBUNTU

Por padrão o terminal do Ubuntu e de outras distros vem com distinção de cores para diretórios e arquivos.

No entanto existem alguns problemas for erro do usuário ou do próprio sistema em que se pode perder esta configuração.

aplique cores no terminal do ubuntu linux


TERMINAL DO UBUNTU COLORIDO

Como para tudo no Linux, sempre existe um arquivo de configuração, para esta dica não será diferente.

O arquivo que você deve ter e que faz o gerenciamento de algumas preferências, do terminal do usuário, no sistema, e também do root é o .bachrc, note que no inicio do arquivo existe um ponto, isso quer dizer que este arquivo está oculto. Veja aqui caso você não saiba como encontrar arquivos ocultos no Ubuntu.


Se você não sabe criar o arquivo, você pode usar qualquer editor de texto, como o vim e o gedit. Veja o exemplo:

~$gedito .bashrc

E colocar este script:

# ~/.bashrc: executed by bash(1) for non-login shells.
# see /usr/share/doc/bash/examples/startup-files (in the package bash-doc)
# for examples

# If not running interactively, don't do anything
[ -z "$PS1" ] && return

# don't put duplicate lines in the history. See bash(1) for more options
# ... or force ignoredups and ignorespace
HISTCONTROL=ignoredups:ignorespace

# append to the history file, don't overwrite it
shopt -s histappend

# for setting history length see HISTSIZE and HISTFILESIZE in bash(1)
HISTSIZE=1000
HISTFILESIZE=2000

# check the window size after each command and, if necessary,
# update the values of LINES and COLUMNS.
shopt -s checkwinsize

# make less more friendly for non-text input files, see lesspipe(1)
[ -x /usr/bin/lesspipe ] && eval "$(SHELL=/bin/sh lesspipe)"

# set variable identifying the chroot you work in (used in the prompt below)
if [ -z "$debian_chroot" ] && [ -r /etc/debian_chroot ]; then
    debian_chroot=$(cat /etc/debian_chroot)
fi

# set a fancy prompt (non-color, unless we know we "want" color)
case "$TERM" in
    xterm-color) color_prompt=yes;;
esac

# uncomment for a colored prompt, if the terminal has the capability; turned
# off by default to not distract the user: the focus in a terminal window
# should be on the output of commands, not on the prompt
force_color_prompt=yes

if [ -n "$force_color_prompt" ]; then
    if [ -x /usr/bin/tput ] && tput setaf 1 >&/dev/null; then
    # We have color support; assume it's compliant with Ecma-48
    # (ISO/IEC-6429). (Lack of such support is extremely rare, and such
    # a case would tend to support setf rather than setaf.)
    color_prompt=yes
    else
    color_prompt=
    fi
fi

if [ "$color_prompt" = yes ]; then
    PS1='${debian_chroot:+($debian_chroot)}\[\033[01;32m\]\u@\h\[\033[00m\]:\[\033[01;34m\]\w\[\033[00m\]\$ '
else
    PS1='${debian_chroot:+($debian_chroot)}\u@\h:\w\$ '
fi
unset color_prompt force_color_prompt

# If this is an xterm set the title to user@host:dir
case "$TERM" in
xterm*|rxvt*)
    PS1="\[\e]0;${debian_chroot:+($debian_chroot)}\u@\h: \w\a\]$PS1"
    ;;
*)
    ;;
esac

# enable color support of ls and also add handy aliases
if [ -x /usr/bin/dircolors ]; then
    test -r ~/.dircolors && eval "$(dircolors -b ~/.dircolors)" || eval "$(dircolors -b)"
    alias ls='ls --color=auto'
    alias dir='dir --color=auto'
    alias vdir='vdir --color=auto'

    alias grep='grep --color=auto'
    alias fgrep='fgrep --color=auto'
    alias egrep='egrep --color=auto'
fi

# some more ls aliases
alias ll='ls -alF'
alias la='ls -A'
alias l='ls -CF'

# Alias definitions.
# You may want to put all your additions into a separate file like
# ~/.bash_aliases, instead of adding them here directly.
# See /usr/share/doc/bash-doc/examples in the bash-doc package.

if [ -f ~/.bash_aliases ]; then
    . ~/.bash_aliases
fi

# enable programmable completion features (you don't need to enable
# this, if it's already enabled in /etc/bash.bashrc and /etc/profile
# sources /etc/bash.bashrc).
#if [ -f /etc/bash_completion ] && ! shopt -oq posix; then
#    . /etc/bash_completion
#fi


Basta copiar o arquivo e depois salvar. Para que também acorra a mesma personalização quando estiver logado como root, acesse o terminal como root e crie o arquivo.

~$sudo su

Efetue o procedimento para criar o arquivo, caso não tenha, e cole o script acima.

Mas se você tiver o arquivo, a única coisa que precisa ser feito é encontrar a linha onde há #force_color_prompt=yes e descomentar retirando o simbolo de #. Porém se acaso já estiver descomentado, verifique se ao invés de estar com o parâmetro yes, esteja com no, então é só alterar.

Você ainda pode fazer algumas configurações no próprio terminal, acessando as opções no menu Editar - Preferências do perfil.

Vá até a aba Cores, você encontrará algumas opções para personalizar as cores a visualização do terminal, configurando a transparência ou a opacidade da tela do terminal.


perfil do terminal no buntu configuracao de cores

Deixe o terminal com uma cor sólida ou use o controle de transparência, como na imagem abaixo:

transparencia do console do terminal do ubuntu linux

É possível que você também goste destas outras postagens:
Comandos básicos no terminal do Ubuntu
5 comandos básicos para você usar no terminal do Ubuntu
Mais 7 dicas para o Ubuntu
Localizar arquivos no terminal com o comando locate

Gostou deste post? Deixe seu comentário com suas críticas e sugestões logo abaixo. Seja bem vindo ao Blog Ubuntu Para Iniciantes. Assine, deixe seu e-mail e receba as atualizações.

CORES NO TERMINAL DE COMANDO DO UBUNTU Reviewed by Ubuntu para Iniciantes Marcelo Weihmayr on 10:04:00 Rating: 5

Nenhum comentário :

Olá, faça seu comentário com sugestões, dicas ou críticas

Powered By Blogger , Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcelo Weihmayr. Tecnologia do Blogger.